Vocês sabem o que é Upcycling?

Ainda dando seu primeiros passos no mundo da moda, upcycling não é um termo íntimo para a maioria das pessoas, mas isso (ainda bem!) está mudando. Eu, pessoalmente, acredito que esse é o novo caminho que a moda irá trilhar.

Tá bom, tá bom!!! Mas o que é então esse tal de upcycling?!

O termo foi usado pela primeira vez em 1994 por um empresário ambientalista alemão chamado Reine Pilz. Mas de fato se popularizou em 2002 com o livro “Cradle to Cradle: Remaking the Way We Make Things” , de William McDonough e Michael Braungart. Reine Pilz e os autores do livro alertam para a necessidade de sempre evitarmos qualquer desperdício de materiais potencialmente úteis, reutilizando-os e assim fazendo uso do que já existente. Assim haverá uma redução de consumo de novas matérias-primas, consequentemente teremos um menor consumo de energia, menos poluição do ar, da água…

Upcycling nada mais é do que recuperar materiais que seriam descartados e reaproveita-los ao máximo em sua forma original e assim criar um produto de maior valor e até mesmo maior qualidade. O mais importante: sem usar novos recursos (energéticos, hídricos, químicos…) para isso. Quer atitude mais sustentável?

Quando falamos em sustentabilidade, logo nos veem a cabeça três palavrinhas muito importantes : REDUZIR, REUSAR e RECICLAR, os 3 R’s. Upcycling se refere ao segundo R e sob a ótica de minimizar os efeitos ambientais, supera a reciclagem pois novos recursos não serão empregados para transformar um material em outro. Para a renovação da matéria-prima alguns processos são utilizados o que acaba de alguma forma , mesmo que minimizado, gerando impacto ambiental.

Outro aspecto muito interessante que a prática do Upcycling nos traz é reeducar nossos olhos para tudo que pode ser reaproveitando e isso se aplica a qualquer área, não somente a moda. No Brasil temos um pouco de dificuldade em aceitar o “velho”, usado, reaproveitado…vide nosso comportamento com os bréchos comparativamente ao dos europeus, por exemplo. É muito importante, em uma época onde está muito claro que nossos recursos são finitos, que devemos repensar alguns comportamentos.

A maior prova que o upcycling veio para somar e ficar é a marca Petit h, braço da Hèrme e criada por sua herdeira Pascale Mussard. Habituada a frequentar o ateliê da grife, Pascale tinha vontade de se apropriar dos retalhos de crocodilo e vitelo, sobras do couro recortado para dar forma a bolsas Kelly e Birkin assim como as fivelas de metal dos acessórios, toalhas da linha casa e até os vasos soprados na cristaleria Saint-Louis,uma das marcas do grupo Hermès. Assim todo o material rejeitado nas linhas de produção da maison é entregue a um artesão para ser reinventado ou é enviado a um artista plástico eleito por Pascale para virar obra de arte. As peças são únicas e lançadas apenas uma vez por ano em uma cidade eleita.

Edição limitada da Petit h feita com as sobras de couro da famosa Birkin

Mas não precisamos ir tão longe e nem sermos tão luxuosos para usufruir dessa nova forma de fazer moda. Muitas marcas gringas e nacionais (orgulho!) já aderiram ao Upcycling das mais diversas formas, as minhas preferidas são: Comas, Insecta shoes , Colibrii e claro, a Boutique Atelier.

E aí curtiram essa nova tendência?!